quem-somos

Quem Somos

Espaço

Focados no seu bem-estar, dispomos de um ambiente acolhedor e salas de atendimento com os materiais e equipamentos mais recentes.

Qualidade

A qualidade é ponto basilar da nossa estrutura: dos nossos médicos e organizacional. Seguimos os procedimentos gold standard para garantir a segurança dos nossos serviços.

Laboratório

Integramos um laboratório na nossa clínica para garantir um tempo de espera diminuto, bem como, a execução personalizada de cada reabilitação.

consigo-por-um-sorriso-saudavel

Consigo por um Sorriso Saudável!

clinica

Clínica

DentalTeam
Sala de Estar
Gabinetes
Gabinete Verde
Gabinete Azul
Esterilização
medicina-dentaria

Apostamos num plano de tratamento integrado que envolve profissionais das diversas áreas da Medicina Dentária.

 

 

tratamentos

Para cada doente uma solução integrada!

Um plano de tratamento deve promover a saúde oral e bem-estar do doente. Trabalhamos em conjunto para alcançar o melhor resultado, integrando as diversas áreas da área de Medicina Dentária, gerindo o seu caso clínico de modo personalizado.

MEDICINA DENTÁRIA PREVENTIVA

A higiene oral profissional e o check-up dos tratamentos efectuados promovem a saúde e previne eventuais doenças orais. São ensinadas técnicas de escovagem e realizado um aconselhamento especifico no que diz respeito a hábitos de alimentação saudáveis. A verificação das coroas, pontes, próteses fixas sobre dentes naturais ou implantes, restaurações, aparelhos ortodônticos e desvitalizações, contribui para a sua longevidade.
A placa bacteriana e tártaro que se depositam nos dentes e gengivas são as principais causas de cáries e doenças periodontais. A hemorragia ou dor nas gengivas durante a escovagem, o mau hálito e a visível recessão da gengiva são sintomas destas doenças.
A consulta nesta área deve ser realizada de 6 em 6 meses, no mínimo, para prevenção e manutenção da saúde oral. É realizada a destartarização com um aparelho ultrassónico, o polimento dos dentes e a remoção de manchas exteriores. Se necessário também pode ser aplicado flúor para fortalecer a estrutura dentária, selantes para prevenir cáries e dessensibilizantes locais para diminuir a sensibilidade dentária. Pode ser indicado o branqueamento dentário externo e também efectuado o encaminhamento para outras especialidades dentárias.

REABILITAÇÃO ORAL

A Reabilitação Oral é a área da Medicina Dentária que restabelece as funções orais a nível mastigatório, fonético e estético.
É uma área em estreita cooperação com todas as outras especialidades, que pretende reconstruir e reparar os dentes danificados, e substituir os dentes ausentes, através de próteses dentárias removíveis (unitárias, parciais ou totais), fixas ou sobre implantes.
A prótese fixa utiliza coroas ou pontes em cerâmica, que são colocadas sobre os dentes naturais ou sobre implantes, reproduzindo ao máximo a dentição natural. As pontes estão indicadas para substituir um ou mais dentes, apoiando-se em dentes vizinhos. Estão indicadas nos casos de dentes naturais fracturados, ou sujeitos a cáries extensas, ou com cor ou forma anormal, ou desvitalizados e com pouca estrutura remanescente.
As próteses dentárias removíveis são próteses que se apoiam directamente na gengiva e, em alguns casos, nos dentes existentes. Assim podem ser parciais, quando substituem apenas alguns dentes ausentes, ou totais, no caso de não existirem quaisquer dentes. Também podem ser suportadas por implantes, de modo a aumentar a retenção das mesmas. Existem próteses removíveis acrílicas e esqueléticas. As acrílicas são rosa de modo a imitar a gengiva. As esqueléticas têm como base o metal (cromo-cobalto) e apoiam-se com ganchos nos dentes existentes.


CIRURGIA E MEDICINA ORAL

A Cirurgia é a especialidade responsável por todos os actos cirúrgicos relacionados com as extracções de dentes, quistos ou tumores e lesões dos tecidos moles e duros da cavidade oral.
Os dentes podem estar inclusos (dentro do osso), muitas vezes os sisos, causando constante pressão, inflamação, dor, quistos e apinhamento dentário. Podem também estar mal posicionados. Nestes casos a extracção é indicada. Outros casos devem-se à existência de cáries extensas ou à necessidade de ganhar espaço. Podem ainda existir dentes extra (supranumerários) que não têm espaço para erupcionar, e que, pelas mesmas razões descritas anteriormente, devem ser extraídos.
Existem também cirurgias mais complexas, mas seguras, e que permitem restabelecer a saúde oral e prevenir problemas futuros, como no caso da existência de quistos ou tumores, muitas vezes de elevadas dimensões, associados a dentes ou existentes nos ossos maxilares.
A Medicina Oral é a área da Medicina Dentária que se ocupa da prevenção, diagnóstico e tratamento das patologias dos tecidos moles (gengivas e mucosas) e duros (dentes e ossos) da cavidade oral.As doenças das glândulas salivares (que muitas vezes provocam boca seca) ou lesões mais simples, como as aftas ou herpes, devem ser rapidamente diagnosticas e tratadas. Outra patologia que pode aparecer e não ser detectada pelos pacientes é o cancro oral. A maior parte das lesões são assintomáticas na sua fase inicial, tornando-se progressivamente dolorosas. A dificuldade em deglutir, as alterações de sensibilidade e os gânglios linfáticos aumentados podem encontrar-se presentes. Quando existir alguma ferida que não cicatriza no espaço de 7 a 15 dias na sua cavidade oral, é obrigatório contactar o médico dentista. Devem ser realizadas visitas regulares que permitam um diagnóstico precoce de lesões potencialmente malignas.


DENTISTERIA ESTÉTICA E RESTAURADORA

É a área que se dedica a tratamento das lesões dentárias por cárie, traumatismos, fracturas e alterações de cor, restituindo assim a sua aparência original estética, anatómica e funcional.
A cárie dentária é a doença que mais afecta a cavidade oral e é provocada por bactérias. Quando não tratadas destroem os tecidos dentários, sendo necessário remover a zona afectada e reconstruir o dente utilizando materiais específicos como as resinas compostas.
Na correcção de dentes fracturados, mal posicionados ou com diastemas (espaços existentes entre os dentes), recorre-se a materiais e técnicas de última geração, da cor dos dentes, de modo a devolver-lhe a aparência original ou mesmo alterar a forma, e obter resultados estéticos.
Se existirem dentes escurecidos, pigmentados ou mal posicionados o sorriso pode estar comprometido, e assim utilizam-se técnicas como o branqueamento dentário para os clarear e obter um sorriso natural e bonito. No caso de dentes desvitalizados, muitas vezes escurecidos, também pode ser realizado um branqueamento interno de modo a alcançar-se a cor original do dente.
Quando existem manchas generalizadas, devidas a factores diversos, pode-se recorrer a facetas estéticas em cerâmica ou resina composta. Estas são capas muito finas coladas sobre os dentes naturais.


ENDODONTIA

Área responsável pelo tratamento de patologias da polpa dentária. Uma endodontia, vulgarmente conhecida por desvitalização, é um tratamento que é realizado quando a polpa (nervo e outros tecidos que se encontram no interior do dente) se encontra inflamada ou sem vitalidade. O tratamento consiste em remover a polpa ou limpar o espaço que esta ocupa, e substituir por um material específico biocompatível para selar os canais dentários e impedir e/ou dificultar a entrada de bactérias.
É realizado sempre que existe inflamação irreversível que desencadeia dor espontânea, sensibilidade prolongada ao frio e/ou calor, desconforto ao toque e mastigação, quando a polpa não tem vitalidade e causa inflamação e dor, com ou sem quistos ou abcessos, e quando o dente é necessário para pilar de uma coroa.
Normalmente este tratamento é realizado em duas ou três vezes, mas dependerá da complexidade do caso.
Em alguns casos, por fracasso do tratamento endodôntico efectuado, é necessário efectuar o retratamento dos canais do dente, através da remoção do conteúdo existente, nova desinfecção e novo procedimento já descrito anteriormente.
Após a finalização do tratamento endodôntico, o dente deve ser restaurado o mais rapidamente possível para evitar a sua fractura e a contaminação por bactérias. Deve ser controlado radiograficamente de 6 em 6 meses.


PERIODONTOLOGIA

Especialidade que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das estruturas de suporte do dente (gengivas, osso e ligamento entre o dente e osso) – doenças periodontais. Estas são provocadas pela acumulação de bactérias nestes tecidos. As doenças periodontais dividem-se em dois grupos: gengivites e periodontites.
As gengivites originam vermelhidão e sangramento das gengivas, devido à acumulação de bactérias no sulco gengival. Alguns factores como gravidez, puberdade, mau posicionamento dos dentes, próteses mal adaptadas, e uma incorrecta higiene oral potenciam o aparecimento das gengivites.
Quando não é tratada, a infecção bacteriana progride para periodontite, com perda irreversível do osso. Neste caso, os dentes começam a mover-se e podem mesmo perder-se. As gengivas podem aumentar de volume, parecer que estão “descoladas” ou com dentes a abanar, e pode existir pus, sensibilidade dentária aumentada, mau hálito ou mau sabor. Existem factores de risco associados à gravidade da doença, como a diabetes, tabaco e stress.
A Periodontologia permite efectuar tratamentos que revertem as gengivites e, no caso das periodontites, travar a progressão da doença, eliminando a infecção. Consistem na remoção da placa bacteriana e tártaro, contudo, em casos mais complexos, a fase do tratamento pode passar por expor as raízes dos dentes através de pequenas cirurgias.
A manutenção dos tratamentos passa por visitas regulares ao médico-dentista e higienista oral, bem como uma eficiente higiene oral diária.


IMPLANTOLOGIA ORAL

Especialidade dedicada à colocação de implantes dentários para substituir dentes ausentes.
Os implantes são constituídos por titânio, um metal biocompatível com o organismo. São colocados na zona onde a peça dentária está ausente, e funcionam como raízes artificiais. O procedimento é efectuado sob efeito de anestesia local e é totalmente seguro. Após um período de cicatrização, são realizadas impressões e o laboratório em conjunto com o médico-dentista, reproduzem coroas unitárias ou pontes fixas que assentam sobre o/os implante/s.
O tipo de reabilitação oral será definido pelo número de dentes ausentes: um implante unitário, vários implantes para suportar uma ponte ou próteses removíveis ou fixas (no caso de não existirem quaisquer dentes na cavidade oral).
Este tipo de tratamentos é a melhor forma de restituir os dentes ausentes e devolver o sorriso natural e funcional.


ORTODONTIA

Especialidade que envolve o diagnóstico, prevenção e tratamento da má oclusão, ou seja, das alterações dentárias (mau posicionamento dos dentes) e esqueléticas (posicionamento incorrecto dos ossos maxilares).
É efectuado um estudo da cavidade oral, nomeadamente com recurso a radiografias de perfil, modelos da boca, fotografias e história clínica, de modo a designar que tipo de aparelho ortodôntico deve ser utilizado.
Os aparelhos podem ser fixos ou removíveis, e a duração dos tratamentos depende do caso clinico, mas em média é realizado entre 18 a 24 meses.
O objectivo é permitir a relação correcta entre os dois maxilares, obter o equilíbrio estético dentário, facial, oclusal e funcional. O alinhamento dentário aumenta o nível de higiene oral, aumenta a eficácia mastigatória, melhora a fonética e respiração e previne danos na articulação temporo-mandibular (articulação que une a mandíbula ao crânio).
Muitas vezes é utilizado para permitir a colocação de implantes em adultos, não existindo uma idade limite para tal.


ODONTOPEDIATRIA

Especialidade que visa a manutenção, prevenção e tratamento da saúde oral desde o primeiro ano de vida até à adolescência, incluindo pacientes com necessidades especiais.
Compreende uma série de técnicas, procedimentos e competências partilhadas por todas as outras especialidades, mas adaptadas a esta faixa etária. Pretende ainda o ensino sobre a correcta escovagem, tipos de escovas e pastas dentífricas, a utilização da fita dentária e flúor, biberões e chupetas, e hábitos de alimentação saudável, de modo a garantir a manutenção de uma boa saúde oral.
O primeiro contacto com o médico dentista é fundamental para avaliar o estado de saúde oral, controlar a erupção dentária e realizar tratamentos preventivos se necessários. Assim serão asseguradas as correctas funções fonéticas e de mastigação e garantida uma dentição definitiva saudável. A primeira consulta deve ser realizada a partir do momento em que erupcionem os primeiros dentes, normalmente entre os 6 meses e 1 ano de idade.
O acompanhamento regular permite actuar precocemente e prevenir ou tratar problemas como o mau posicionamento dentário e má oclusão, através de aparelhos ortodônticos removíveis ou fixos correctivos. Pretende ainda reduzir a incidência de cáries – frequentemente associadas a uma ingestão frequente de açucares e escovagem ineficaz-, que se não tratadas teriam influência no posicionamento e alinhamento da dentição definitiva.
A higiene oral profissional de 6 em 6 meses controlará e eliminará a placa bacteriana, de modo a manter a saúde gengival, bem como o diagnóstico de eventuais patologias.


OCLUSÃO E DISFUNÇÃO TEMPORO-MANDIBULAR

É a área da Medicina Dentária que diagnostica, previne e trata os problemas relacionados com más oclusões (incorreta posição) e disfunções temporo-mandibulares, (problemas da articulação da mandíbula).
Localizada junto ao ouvido, a articulação temporo-mandibular (ATM) estabelece a união da mandíbula com o crânio.
As disfunções desta articulação estão normalmente relacionadas com problemas de posicionamento dentário que provocam desequilíbrio nas articulações, músculos e ligamentos. Os principais sintomas são dores e cansaço dos músculos da face, dores na mastigação, dores de ouvidos e cabeça, tonturas, estalidos na abertura e/ou fecho da boca, dificuldade em abrir ou fechar a boca,
O diagnóstico passa por um exame médico com recurso a meios auxiliares como radiografias, TAC e RMN. O tratamento tem por objectivo controlar os sintomas e eliminar as principais causas. Recorre-se muitas vezes a medicação, fisioterapia, reeducação postural e goteiras de relaxamento. Em alguns casos é necessária a articulação com o tratamento ortodôntico e reposição de, por exemplo, dentes ausentes, ou encaminhamento para cirurgiões maxilo-faciais para realização de cirurgias específicas.


equipa_grupo

A nossa missão é proporcionar um serviço médico de excelência, primando pela qualidade e rigor, reforçado pela simpatia dos profissionais e conforto dos espaços de tratamento.

equipa

Equipa

Dr. Jorge Freire da Cruz

Dr. Jorge Freire da Cruz

Médico Dentista Saber Mais
Dr. António Matias

Dr. António Matias

Médico Dentista Saber Mais
Dr. Luís Braz Fernandes

Dr. Luís Braz Fernandes

Médico Dentista Saber Mais
Dra. Lurdes Vaz

Dra. Lurdes Vaz

Médica Dentista Saber Mais
Dra. Ana Filipa Neto

Dra. Ana Filipa Neto

Médica Dentista Saber Mais
Dra. Marina Pinto Soares

Dra. Marina Pinto Soares

Médica Dentista Saber Mais
Dr. Mário Nisticó

Dr. Mário Nisticó

Médico Dentista Saber Mais
Dra. Vanessa Vaz Osório

Dra. Vanessa Vaz Osório

Médica Dentista Saber Mais
Cristiana Mendonça

Cristiana Mendonça

Higienista Oral Saber Mais
Gonçalo Fernandes

Gonçalo Fernandes

Técnico de Laboratório Saber Mais
Rosário Pacheco

Rosário Pacheco

Recepcionista Saber Mais
Sandra Borges

Sandra Borges

Assistente Dentária Saber Mais
Daniela Bernardino

Daniela Bernardino

Assistente Dentária Saber Mais
Inês Jesus

Inês Jesus

Assistente Dentária Saber Mais
Cássia Gueleri

Cássia Gueleri

Assistente Dentária Saber Mais
Dr. Jorge Freire da Cruz

Dr. Jorge Freire da Cruz

Médico Dentista

Implantologia, Cirurgia Oral e Reabilitação Oral

Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa- 1982.

Inscrito na Ordem dos Médicos Dentistas – nº94

Frequência de vários cursos na área de Implantologia e de Cirurgia Oral.

Maxi-curso em Implant Dentistry no Brookdale Hospital- New York pelo Prof. Norman Craninem 1999 e 2000.

Cursos de Educação Contínua pela NYU em 1999 e 2000.

Exame de admissão à American Academy of Implant Dentistry- 2000.

Membro da American Academy of Implant Dentistry desde 2000.

Prática clínica orientada para a Cirurgia Oral no Centro de Diagnóstico e Tratamento Dentário desde 1989, no Instituto de Implantologia desde a sua fundação até 2009, na clínica Dentalteam – Linda-a- Velha e na Avenida 202.

Dr. António Matias

Dr. António Matias

Médico Dentista

Reabilitação Oral e Medicina Dentária Generalista

Licenciatura em Medicina Dentária pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde-Sul- 1996.

Curso em Dentisteria Operatória pelo Dr.Luís Narciso Baratieri- 1993 e 1995.

Curso Avançado de Periodontologia pela A.P.M.O. 1997.

Curso em Implantologia Oral e Próteses sobre Implantes Steri-Oss – Nobel-Biocare- 2000.

Dr. Luís Braz Fernandes

Dr. Luís Braz Fernandes

Médico Dentista

Reabilitação Oral, Endodontia e Odontopediatria

Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa- 1982

Curso de Odontopediatria pela FMDUL.

Curso de Oclusão pelo Dr. Lauritzen

Curso de Endodontia pelo Dr.Pedro Cruz.

Curso de Implantologia pelo Prof.Dr.Gil Alcoforado.

Dra. Lurdes Vaz

Dra. Lurdes Vaz

Médica Dentista

Medicina Dentária Generalista

Mestrado Integrado em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa.

Bacharelato em Higiene Oral pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa.

Docente na disciplina de Medicina Dentária Preventiva e Comunitária do Mestrado Integrado em Medicina Dentária da Universidade de Lisboa.

Assessora do Diretor Clínico da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa.

Dra. Ana Filipa Neto

Dra. Ana Filipa Neto

Médica Dentista

Ortodontia

Licenciatura em Medicina Dentária pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde-Sul- 2005.

Pós-graduação em Ortodontia pela Fundação Gnathos- Madrid- 2008

Pós-graduação em Estética pela Eastman Dental Institute – Londres- 2008.

Pós-graduação “Advanced Program in Orthodontics” pela New York University (1 ano full-time)- 2010.

Certificação Invisalign- Lisboa 2012.

Dra. Marina Pinto Soares

Dra. Marina Pinto Soares

Médica Dentista

Medicina/ Medicina Dentária Generalista, Implantologia e Ortodontia

Licenciatura em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa- 1983.

Especialista em Saúde Pública desde 1990.

Assistente graduada de Saúde Pública desde 2014.

Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa- 1994.

Prática em Medicina Dentária em consultório privado desde 1994.

Pós-graduação em Implantologia pelo Centro Europeo de Ortodoncia- Ceosa- Madrid- 1998.

Pós-graduação em Ortodontia pela Fundação Gnathos – 2001.

Dr. Mário Nisticó

Dr. Mário Nisticó

Médico Dentista

Cirurgia Oral, Endodontia, Oclusão e Reabilitação Oral.

Licenciatura em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa-2006.

Pós graduação em Endodontia pela Clínica Pedro Cruz- 6 meses- 2008.

Pós graduação em Implantologia pelo Centro Cirúrgico Dentário e Ortodôntico de Oeiras- Dr.Rui Coelho- 6 meses- 2010.

Formação Contínua em Oclusão e Reabilitação Oral pela Clínica Dr.Luís Redinha – 2005 (1 ano) e desde 2014/Novembro.

Dra. Vanessa Vaz Osório

Dra. Vanessa Vaz Osório

Médica Dentista

Periodontologia e Medicina Dentária Generalista

Mestrado integrado em Medicina Dentária pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa-2009.

Vários cursos de aperfeiçoamento/actualização nas várias áreas da Medicina Dentária

Formadora em Cursos de Implantologia Básica para médicos dentistas e Cursos de Assistência Dentária

Certificado de Aptidão Profissional – Competências Pedagógicas- pelo IEFP -2005.

Autora e co-autora de vários artigos e posters em revistas/congressos nacionais e internacionais.

Membro da European Federation of Periodontology e da Sociedade Portuguesa de Periodontologia e Implantes.

Cristiana Mendonça

Cristiana Mendonça

Higienista Oral

Higiene Oral

Licenciatura em Higiene Oral pela Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa – 2005.

Prática clínica privada em Higiene Oral desde 2005.

Autora e co-autora de diversas comunicações, posters e outras publicações nacionais e internacionais.

Voluntária como Higienista Oral na Associação Acreditar.

Gonçalo Fernandes

Gonçalo Fernandes

Técnico de Laboratório
Rosário Pacheco

Rosário Pacheco

Recepcionista
Sandra Borges

Sandra Borges

Assistente Dentária
Daniela Bernardino

Daniela Bernardino

Assistente Dentária
Inês Jesus

Inês Jesus

Assistente Dentária
Cássia Gueleri

Cássia Gueleri

Assistente Dentária
parcerias

Parcerias

A DentalTeam tem estabelecidos protocolos com empresas e associações, conferindo condições especiais no acesso aos serviços prestados na clínica.

Fazemos também parte da rede protocolar de várias seguradoras. Informe- se junto do seu sistema de saúde/seguradora relativamente às taxas de comparticipação e procedimentos relativos ao reembolso das despesas.

Para mais informações contacte-nos ou à sua empresa.

brands
No Image Selected
contactos